Buscando ser o que eu sou

“O perfeccionismo é uma morte lenta. Se tudo se cumprisse à risca, como eu gostaria, exatamente como planejara, jamais experimentaria algo novo, minha vida seria um repetição infinda de sucessos já vividos. Quando cometo um erro vivo algo inesperado. Algumas vezes reajo ao cometer erros como se tivesse traído a mim mesmo. O medo de cometer erros parece fundamentar-se na recôndita presunção de que sou potencialmente perfeito e de que, se for muito cuidadoso, não perderei o céu. Contudo, o erro é uma demonstração de como eu sou, é um solavanco no caminho que tracei, um lembrete de que não estou lidando com os fatos. Quando der ouvidos aos meus erros, ao invés de me lamentar por dentro, terei crescido”

Ilke Praha

“Que isto fique para o homem! Tentar ser algo que não é, ter idéias que não são atingíveis, ter a praga do perfeccionismo de forma a estar livre de críticas, é abrir a senda infinita da tortura mental. Amigo, não seja um perfeccionista. Perfeccionismo é uma maldição e uma prisão. Quanto mais você treme, mais erra o alvo. Amigo, não tenha medo de erros, erros não são pecados, erros são formas de fazer algo de maneira diferente, talvez criativamente nova. Amigo, não fique aborrecido por seus erros. Alegre-se por eles, você teve a coragem de dar algo de si”.

Frederick Pearls

“O perfeccionismo é uma morte lenta. Se tudo se cumprisse à risca, como eu gostaria, exatamente como planejara, jamais experimentaria algo novo, minha vida seria um repetição infinda de sucessos já vividos. Quando cometo um erro vivo algo inesperado. Algumas vezes reajo ao cometer erros como se tivesse traído a mim mesmo. O medo de cometer erros parece fundamentar-se na recôndita presunção de que sou potencialmente perfeito e de que, se for muito cuidadoso, não perderei o céu. Contudo, o erro é uma demonstração de como eu sou, é um solavanco no caminho que tracei, um lembrete de que não estou lidando com os fatos. Quando der ouvidos aos meus erros, ao invés de me lamentar por dentro, terei crescido”
Anúncios

3 Responses to “Buscando ser o que eu sou”


  1. 1 Lia Cardoni março 5, 2011 às 6:36 pm

    É ERRAANDO QUE SE APRENDE ! No entanto , cometer o mesmo erro duas vezes é pura perda de tempo ! O mundo está aí para quem quizer seguir o seu fluxo …..

  2. 2 Luciana - de Campinas março 8, 2011 às 2:53 pm

    Amei os dois textos, Ka…

    Interessante porque postei esses dias, no sábado eu acho, um texto que fala mais ou menos da mesma coisa: A arte de correr riscos, de errar, de experimentar, de aprender com os fracassos e desilusões…

    Acho que estamos em sintonia… Rss…

    Bom finalzinho de feriado para vc!!!

    Bju

    Lu Sousa

  3. 3 Marta dezembro 7, 2012 às 6:33 pm

    Adorei o texto e estava procurando este livro para comprar, como não encontrava de maneira alguma, acabei traduzindo o texto para o Inglês para ver se encontrava a versão original. Aqui vai uma dica, para os que estão indo à loucura em busca do livro “Buscando Ser o Que Sou”, o nome do autor norte-americano que escreveu o livro é Hugh Prather.

    Boa Sorte!

    Marta


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




  • 3.091.581 visitas

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 753 outros seguidores

Ver por categoria

Anúncios

%d blogueiros gostam disto: