Apego

Buda disse:

“A pessoa sábia, que corre quando é hora de correr e que diminui o ritmo quando é hora de diminuir é profundamente feliz, porque tem suas prioridades bem estabelecidas.”

 Somente quando estamos em contato com nosso momento atual é que vemos as coisas com lucidez. “Ter presença”, é ser espectador do próprio estado intimo naquilo que sente ou realiza. É possuir ao mesmo tempo uma visão clara tanto do mundo interior como do exterior.

Só quando estamos em contato com nós mesmos é que adquirimos perfeita visão de como diminuir ou aumentar o ritmo das coisas em nossa vida.

Viver prazerosamente fundamenta-se em ver com clareza íntima como estão agindo em nós o DESEJO e o APEGO.

No desejo, corremos ansiosamente a fim de conquistar a qualquer preço o que não temos. No apego, paralisamos o passado, agarrando-nos a tudo aquilo que já possuímos.

O desejo e o apego, privados da consciência reflexiva, estreitam nossa visão de felicidade, descartando novas possibilidades de uma vida pacífica e alegre.

Enquanto vivermos de forma mecânica, irrefletida e sem a intervenção consciente da lucidez e do discernimento, nos privaremos de possuir uma mente tranqüila e um coração pacificado.

 

Trecho retitado do livro “Prazeres da Alma”

Anúncios

0 Responses to “Apego”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




  • 3.074.628 visitas

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 753 outros seguidores

Ver por categoria

Anúncios

%d blogueiros gostam disto: