bem-04

Anúncios

amor

♥ Fui chuva :: Luis Kiari ♥

Beija Flor

beijar flor

arquetipo

karinizumi1

ea0d028a-c79c-421d-845d-206ac4bcc882.jpg

karinizumi

Mansos de coração

jesus

O amor é bonito. É real, verdadeiro. Não tem medo, nem temor. Sobrevive a maldade, a inveja, a ilusão e a maledicência. Sobrevive a toda sujeira do mundo, que tenta destruir o indestrutível.  Nada pode manchar o Amor, porque ele é forte.

O amor não compete porque nada há o que possa competir com ele. É uma luta desigual. O amor vence o mundo sem usar armas. O amor é confiança.

Não importa o que os outros falem, não importa o quanto te amem ou odeiem, o amor nunca se contamina. Não se contamina pelo julgamento do mundo, não se contamina pela proibição do outro. Não se preocupa com o ódio daqueles que ainda não sabem amar. Não teme e nem se coloca abaixo para assegurar aqueles que ainda não o conhecem. Ele eleva e dignifica a tudo.

O amor é avesso. Desorganiza tudo para reorganizar tudo. O caos é necessário para recriar um mundo.  Por isso também trás o medo, porque destrói todas as nossas certezas. E porque o medo é mais concreto que o amor, não acreditamos no Amor.

Estamos desde os primórdios da criação sentindo medo. É natural que tenhamos mais fé naquilo que foi mais vivido, mas agora escolhemos o caminho do Amor. Escolhemos agir de forma diferente.

No medo, aprendemos a agir de duas maneiras: Lutar ou fugir. Já é um grande avanço não lutar e não fugir. Ficar sem reação já é um bom combate. Essa é a pacificidade dos mansos de coração.

Não quer dizer não sentir mais medo, mas sim não ser mais dominado por ele.

Não ser mais escravo do medo, quer dizer que o medo já não é mais nosso senhor. Que ele já não manda aqui. Devagar, como uma criança que vai perdendo o medo ao mesmo tempo que vai construindo sua confiança… aos poucos conforme tem seus passos mais firmes.

O medo protege o medroso, a raiva protege o medroso, só alguém com muito medo pode ser capaz de atos de violência. Por isso, é importante ser paciente consigo.

É um processo gradual e continuo. Não é largar o medo de vez e dar as mãos para o amor, afinal o medo já nos protegeu. É ir aos poucos, abandonando o medo e buscando o amor até que a confiança seja plena para largar um e pegar na mão do outro.

A água precisa de tempo para esquentar, mas depois que chega a 100 graus ela entra em ebulição e evapora. Tempo é necessário para chegar no amor. Tempo é preciso para confiar.

Estar frente a uma situação de medo, mas sem lutar ou fugir é estar em estado de espera pelo que vem. Diferente da expectativa que é um estado de espera pelo irreal. Estar com medo sem luta ou fuga é estar a espera da realidade.  Isso já é um início de Amor. As duas coisas não se separam. Como o medo é o oposto do amor os dois se encontram no processo.

Essa espera ativa é abertura. Abertura para o outro real. Estar vulnerável e despido de armamentos. Esse é a fragilidade e a beleza de alguém manso e amoroso. Assim vamos saindo do automatismo do animal que não escolhe e só reage e alcançando os domínios do nosso eu divino, que pode escolher como agir.

Esse é um exercício que devemos tentar fazer em todos os momentos e com todas as pessoas. Até nas mais corriqueiras situações. Uma hora o amor chega. Não é preciso alcançar o amor e sim destituir todo o poder que obscurece o amor pois já somos o Amor.

Karin Izumi

 

 

a0f123ed-8881-4b09-9881-a98fd1fed14f

fe

J

Whats Up

yogan

A linguagem esquecida, OSHO

Sem título-1.jpg

Dizem que Lukman, um dos homens mais sábios que já existiu – ele é o fundador da medicina Yanani – que ele se aproximava das plantas, dos arbustos e árvores, sentava lá, as sentia, e perguntava pra elas, “Em que você pode ser usada? Qual doença você pode ajudar a curar?” Dizem que ele descobriu milhões de ervas, apenas sentindo-as. A erva diria, “Será bom se você me usar na tuberculose; eu posso ajudar.

Isso parece um mito, ficção. Contudo os cientistas têm estado confusos: se isso for uma ficção, então como Lukman veio a saber?… Porque tudo que ele conheceu foi provado como sendo correto por todos os experimentos científicos. E nenhum laboratório como os que existem hoje existia então; não com instrumentos tão refinados, de jeito nenhum! Se isso for uma ficção, então surge um grande problema: Como ele veio a saber? E não somente uma ou duas ou uma centena de ervas… mas milhões!

Se ele estivesse experimentando com instrumentos rudimentares, então isso teria demorado pelo menos dez ou vinte mil anos para ele descobrir tudo aquilo. Isso parece ser mais irreal. A primeira ficção parece estar mais próxima da realidade… isso ele perguntou.

A mesma história também existe na Índia. Ayurveda, a medicina indiana, é baseada no mesmo segredo. Esses segredos foram revelados pelas próprias plantas. Mas então uma linguagem é necessária, uma linguagem que seja universal e não local, para a humanidade.

Sentir é essa linguagem. Grego ou Árabe ou Sânscrito não servirão. Nenhuma linguagem originada na mente é linguagem divina. Não, a linguagem divina tem sua origem no coração. Sentir é a linguagem.

Se você começar realmente a sentir e seu coração começar realmente a pulsar com sentimento, você pode perguntar a uma árvore e uma árvore está sempre pronta para revelar seus segredos. Você pode perguntar a uma ave, e a ave está pronta para revelar seus segredos. Você pode perguntar a existência e a existência está pronta para revelar seu coração”.

Osho, Just Like That, Discurso #7

Porque?


Criado em 19 JUL 08

  • 2,938,430 visitas

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 748 outros seguidores

Loja Virtual

Lindo❤ Reyaan da mamãe @kritikap feliz com sua girafinha! 🙋Criança precisa de amor, abraços e colorido !!!! #feliz #almofadas #naninhas #abracos #colorido #infancia 😄❤😍💙💚💛💜

Mensagens (Ordem Alfabética)